TCE-AM realiza desinfecção e sanitização para combater COVID-19 e outras doenças

O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) colocou em prática mais uma medida de prevenção contra a propagação do novo coronavírus, causador da Covid-19. De sexta (27) até a última segunda-feira (30), a Corte de Contas do Amazonas passou por procedimentos de desinfecção e sanitização.

“É importante frisar que estamos tomando todas as medidas necessárias conforme orienta os órgãos de saúde para combater a Covid-19 e preservar a saúde dos nossos servidores e colaboradores”, disse o presidente do TCE, conselheiro Mario de Mello.

Em três dias de trabalho, equipes executaram a desinfecção dos ambientes internos e externos do TCE com um processo de eliminação de microrganismos por meio de agentes químicos.

Os trabalhos seguiram também com a sanitização que é um processo de higienização e eliminação de agentes causadores de infecções, alergias, patógenos que causam bronquite, asma, renite dentre outros desconfortos provenientes, entre outros, de fungos ou mofos, diferente de outras técnicas de limpeza comuns já realizadas no Tribunal.

Home office – Desde a sexta-feira (20), por determinação do conselheiro-presidente Mario de Mello, o TCE-AM suspendeu as atividades presenciais por um período de 15 dias. Os prazos processuais foram suspensos e os prazos para entrega dos balancetes mensais de janeiro e fevereiro, bem como as prestações de contas anuais foram prorrogados.

Em isolamento social, os servidores estão realizando as atividades em home office e os atendimentos têm sido feitos remotamente por e-mail, sistemas eletrônicos ou Portal da Ouvidoria.

O Tribunal também disponibilizou à sociedade um robô para atendimento virtual, o JARVIS, por meio do WhatsApp (92) 8463-8467.

Texto: Dionisson Garcia     Edição: Camila Carvalho

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Leia também