brasão_atualizado__1_-removebg-preview

Conselheiro Mario de Mello é convidado para jantar com presidente da Colômbia

Presente na 30ª Assembleia Ordinária da Organização Latino-Americana e do Caribe das Entidades Fiscalizadoras Superiores (Olacefs), o presidente do Tribunal de Contas do Amazonas, conselheiro Mario de Mello, foi recebido pelo presidente da República da Colômbia, Iván Duque Márquez, em um jantar reservado, na noite desta quarta-feira (1°), no Clube de Pesca Fuerte de San Sebastián del Pastelillo, em Cartagena das Índias, na Colômbia.

A reunião foi promovida pelo Controlador Geral da Colômbia, Carlos Felipe Larrarte, e reuniu os presidentes dos Tribunais da América Latina e Caribe e os presidentes dos Tribunais de Contas do Brasil, além do ministro do Tribunal de Contas da União,  Augusto Nardes, e serviu para estreitar os laços com os gestores.

Ao falar aos presentes, Iván Márquez destacou a importância do encontro e da rede de controle para o acompanhamento dos gastos públicos.

Simpático com os conselheiros brasileiros, o presidente falou sobre futebol e da importância do Brasil, em todos os aspectos, para a América do Sul, e para o mundo.

O presidente colombiano, que sofreu dois atentados recentes neste ano, estava acompanhado de forte aparato policial, que se posicionou estrategicamente no entorno de todo o clube de pesca.

“Fiz questão de vir prestigiar este evento. Estou muito feliz de esta assembleia ser realizada na Colômbia e, em especial, aqui em Cartegana, e ainda no meu governo. No cenário atual no mundo, o Controle de Contas é importantíssimo”, afirmou Iván Márquez.

Em conversa com o conselheiro Mario de Mello, Iván Márquez ressaltou a importância do Amazonas no contexto ecológico, como modelo de preservação, e revelou ter vindo ao Amazonas algumas vezes e feito passeios nos rios da região, na época em que foi empresário.

“Foi uma grande alegria poder participar  do jantar com o presidente, que fez questão de nos prestigiar e manifestar o seu apoio à rede. Impressionou-me a simplicidade e a simpatia deste estadista, que estava à vontade no local”, comentou o conselheiro.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Leia também